domingo, 29 de abril de 2012

os 4 compromissos

outro dia eu estava revendo o link que temos com alguns lugares,a inseparabilidade entre pessoa e ambiente. foi espontâneo o insight....como sempre eles o são, os insights e eu. mas agora eu quero falar como eu amo o méxico, amei e quero voltar lá. e, como eu amo a cultura dos chamados povos nativos,
primitivos = profundamente conectados com a sabedoria de vida.
outro dia fiquei chateada com o comentário de uma jovem mulher, e pensei :mas essa visão aí é dela e não a minha...consegui enxergar o que havia por trás da minha chateação.
e, como a internet pra mim é um veículo de soma e trocas ricas, acabei encontrando, "sem querer",um xamã mexicano nagal, don miguel ruiz, que fala sobre os quatro compromissos.
não é da minha natureza guardar o que me acrescenta só pra mim.
os quatro compromissos são:
 1- seja impecável com sua palavra
 2- não leve nada para o lado pessoal
3- não tire conclusões
4- dê o melhor de si
perfeito. ah, se todos fossem educados para agir assim....
copio aqui o link para , quem não conhece, refletir,mais + aplicar...:nesse link tem um resumo sobre os 4 compromissos, vale a pena ler !
 http://a-caminho-da-luz.blogspot.com/2010/01/os-quatro-compromissos-de-don-miguel.html 

sábado, 28 de abril de 2012

renda-se



renda-se ! ele disse e repetiu como um mantra a noite toda. quando você não vê os resultados de tudo o que plantou, todas as ações que empreendeu, quando você fica no vácuo, renda-se! ele repetiu  a noite toda: renda-se renda-se renda-se.ela achou render-se uma atitude passiva, tipo vida leva eu, ah, deus quis assim....ela não apreciava isso, não acreditava nisso. para ela, render-se era como entregar-se à correnteza, feito peixe morto, ou  aceitar qualquer coisa e dizer; ah, é... deus quis assim, deus escreve certo por linhas tortas.... para ela, o que as pessoas chamavam de deus era uma energia sábia que precisava de colaboradores. mas ele, um artista plástico consagrado, longe desde sempre das tendências do mercado, fiel desde sempre à sua própria assinatura na arte e na vida, repetiu antes de partir : renda-se! eu já passei por isso, pelo vácuo de nada acontecer, renda-se! é o que te tenho a dizer. ela acordou no dia seguinte disposta a compreender o que o amigo aconselhara. pegou um caderno , folhas em branco, um lápis que acabara de ganhar, que escrevia em grafite negro e colorido ao mesmo tempo, e escreveu e escreveu um monte de vezes renda-se renda-se renda-se..... até que voltou à sua mente o seu pai, um homem com imenso convívio com a natureza, ensinando-lhe, desde pequena, a respeitar as forças da natureza, jamais desafiá-las.ele lhe ensinara a perceber , num dia de sol, a observar a cor do rio mudando e anunciando que chove na cabeceira...recolha-se. ele a ensinara a mergulhar  e furar as ondas enormes bem por baixo,chegando a tocar a barriga na areia do fundo, lá onde tudo é calmaria, para não ter a cabeça arrebentada como casca de ovo.porque para essa onda imensa , sua cabeça é frágil como uma casca de ovo, entendeu, filha? ele dizia. olha, presta atenção, se uma correnteza forte no mar te levar, não se debata, bóie e respire, mantenha a calma. se você se debater  e lutar contra ela, tiver medo, vai se afogar. a tendência da correnteza do mar é te devolver para uma praia. então renda-se, não sinta medo nem tente lutar contra uma força que é maior do que você. renda-se. se você se debater, sentir medo, poderá se afogar e o mar te devolverá do mesmo jeito, só que morta. se você respirar e boiar com calma e confiança chegará à praia do mesmo jeito, mas viva. e mais sábia e forte.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

domingo, 22 de abril de 2012

sabedoria instintiva


fotos minhas sobre minhas colagens, cenários criados por mim em homenagem à sabedoria das araucárias




é tempo de pinhão. descobri num livro do meu pai que existe 
a araucária fêmea e araucária macho. 
e que a fêmea só dá frutos, pinhões, se não houver laços de consanguinidades entre as árvores.

sábado, 21 de abril de 2012

a vida sempre supera a ficção


mme b. (ah, eu adorei o mlle ter sido abolido da língua francesa, coerente com o lema liberté, fraternité, egalité) publica dia desses no mural de seu face: socorro, me tirem daqui, estou na livraria da vinci, vou falir. hahaha, adoro o humor de mme b. um dos meus sonhos, comento com ela, é entrar na livraria que eu amo, só no rio tenho 4 paixões, escolher todos os livros que desejo , chegar no caixa, ouvir a voz perguntar: cartão de crédito? e eu dizer: não, pagamento à vista. mas por favor vocês podem entregar os livros em casa?  (ai, ai, e sempre haverá alguém que lerá o que acabo de escrever e perguntará: ué, porque você não entra direto na internet e encomenda? e eu direi, controlando para que a paciência se faça presente, porque eu amo ir a livrarias,adoro o cheiro, adoro ver muitos livros, manusear os livros, falar com aos vendedores ao vivo, etc,etc,etc.) e revendo esse meu sonho lembrei que vivi uma cena muito melhor. acho que foi no natal do ano retrasado: estava andando por ipanema e leblon e, aproveitei para pesquisar o preço de um livro grosso, sobre história da arte, que minha filha desejava ganhar. no caminho, pisando naqueles carpetes vermelhos que colocam sobre as calçadas no final do ano, ao som de jazz de um grupo  de jovens músicos numa esquina, encontrei com uma pessoa que me deixou muito triste, triste com a agressividade toda cuspida ali em palavras sem sentido,uma cascata poluída e histérica que brotou assim de repente, do nada. e por mais que eu saiba que só quem está sofrendo muito pode ser assim, continuei andando com o coração apertado e me acalmando,concentrada nos meus velozes passos sobre aquele macio tapete vermelho, sim,consciente de que o problema não era comigo mas andava comigo a sensação física de que acabara de sobreviver a um bombardeio no iraque ou afeganistão em plena ipanema. ah, já dobrando a esquina a caminho de casa,lembrei daquela pequena livraria em frente ao teatro e entrei. sim, eles tinham o tal livro maravilhoso de arte e estava num preço inferior ao da minha pesquisa. ah, e como o preço ultrapassava x valor, ainda poderia escolher um romance no valor tal , de brinde. fiquei de repente feliz com aquela cena e a gentileza do vendedor que conseguia ao mesmo tempo dar atenção a mim e a vários outros clientes.e fiquei perambulando pelas estantes para escolher o tal livro brinde. perguntei sobre alguns títulos que eu desejava ler,não tinha, o primeiro vendedor me passou para outro , o meu celular tocou duas vezes, ah, vocês estão aqui do lado? sim,estou indo, vou ao encontro de vocês, o choro pressionava o meu peito, a minha garganta, os olhos, ele queria sair depois daquela cena estúpida., ao mesmo tempo em que estava encantada com tudo o que estava acontecendo naquele momento. demorei a escolher o título do romance brinde, pedi desculpas ao vendedor, disse que estava mexida com todo esse clima de final de ano e a estupidez que algumas pessoas amavam perpetuar e,quando ía pagar a minha conta, para minha surpresa, os dois vendedores colocaram-se à minha frente e disseram: olha, nós gostamos muito de você, e você não deve perder a sua linda energia, porque dá para ver que você tem uma energia linda , uma energia rara no mundo de hoje, e nós dois gostaríamos de te dar um presente: escolhemos este livro aqui para te dar de presente,por favor aceite, já lemos e gostamos muito, é a solidão dos números primos, de autor italiano.eu não acreditei que estava de fato vivendo essa cena tão especial e esta sim rara. aceitei com muita emoção, nos abraçamos, contei que tinha nascido em milão e que era fascinada com o mistério dos números primos, os que são divisíveis apenas pelo número 1 ou por si mesmo. eu mesma nasci num dia e num mês números primos.ali comemorei o meu natal.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

unshakable conviction



eu amo caveirinhas.acabo de ganhar uma ecobag com uma caveira linda desenhada por alexandre herchcovitch, da minha amiga, mme d., que conhece essa minha paixão. descobri, tem pouco tempo, a servomuto, de milão, uma empresa que desenvolve luminárias, cúpulas, arandelas. completamente in love com a arte que eles desenvolvem e com esse trabalho aí, da série a que eles chamam de "my grandma was a punk". para mim, caveirinha é símbolo da força indestrutível da vida, da vida que quer construir. compreendi essa minha paixão lendo clarissa pinkoloa estées. nesse sentido minha avó materna foi assim, uma mulher que atuou confiante na força indestrutível da vida que quer construir, jamais da vida que abaixa a cabeça por medo e omissão. unshakable conviction = freedom, diz o mestre daisaku ikeda, que entendeu profundamente a vida e não fica só na abstração,mas comprova. 
freedom doesn’t mean the absence of all restrictions. it means possessing unshakable conviction in the face of any obstacle. this is true freedom.gosto, em inglês, da palavra unshakable. liberdade não significa ausência de restrições,significa possuir inabalável convicção diante de qualquer obstáculo.
eu também penso como ele , e procuro fazer por onde na prática, dia a dia: quaisquer que sejam as suas circunstâncias, qualquer que seja o seu passado, as forças que determinam o seu futuro não se encontram em nenhum outro lugar a não ser no seu próprio coração e na sua mente. é aí o lugar em que brilha a estrela do seu destino. é preciso saber, porém, reconhecer o que te move. eu só lamento os que lamentam e acreditam somente na sobrevivência como forma de vida. unshakabale conviction é para os que sabem o que os move.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

"xô bixarokus"

dr lakra inspira editorial da marie claire italia - dez 2007 - foto steven meisel
obra de dr lakra


sabe aqueles demos que testam a sua fé em si mesmo, que criam pensamentos nefastos, minam a energia criativa, inventam situações inimagináveis, controlam ferozes até sua mais profunda e calma convicção e alegria para que ela não se concretize? quando vi a obra de dr lakra, esse tatto designer mexicano, jeronimo lopes ramirez, que sob esse pseudônimo passou a interferir com a sua arte em obras clássicas, magazines retrôs, ri muito. fiquei feliz mesmo por ele conquistar colecionadores de arte, hahahahaa, aquelas pessoas que já nem sabem mais onde investir seus $$$$$$ e quase sempre resistem em ousar investir em algo que melhore a qualidade de vida dos homens e do planeta, só pensam em mais e mais lucros financeiros.....até o deustch bank comprou obras de dr lakra. que ironia maravilhosa.... e ao ver essa moça cercada por demos de todas as formas, pensei em compartihar como eu venço os meus, aqueles a quem chamo, sem carinho, com rigor, de meus bixarokus.
xô !!! bem,tenho vários recursos, canto o meu mantra budista que purifica os meus sentidos, que afinal são as janelas por onde entra para dentro de mim o mundo de fora, atraio, escolho e ouço bons amigos, leio bons livros, ouço música, respiro fundo fundo ar puro, observo a natureza,caminho,grito para o céu e para a terra aqui no meu campo, enviando mensagens de tudo o que eu acredito que é o mais puro amor de verdade, choro sem me vitimizar, chamo a esse choro de xixi, excesso que precisa vazar, procuro aquietar a minha mente de maneira que lá no fundo, sob todas as camadas de nuvens,temporais e estrelas eu consiga encontrar um vazio criativo, uma página em branco, me alimento de culturas que tem cultura humana, como a cultura xamânica das tribos nativos norte-americanas, os sênecas principalmente, a quem admiro demais....ih, são muitos os recursos, ouvir atentamente os outros, abraçar gatos,observar as estações,cozinhar com vontade como se estivesse transmutando chumbo em ouro, inventar novas misturas, fazer arte, passear por lugares na internet que me alimentam e inspiram e me fazem crer que sim , a tal era de aquarius chegou.... busco e encontro muitos caminhos.eu sempre me impressiono com o poder da nossa mente e coração quando se alinham com o fluxo criativo e percebo que a dor é uma pressão para que surja um novo paradigma que amplia nossa percepção e o uso de todos os nossos melhores recursos. há muitos anos, quando construímos nossa casa aqui no nosso campo (nosso é apenas um vício de linguagem... sempre senti que tenho um tempo para ocupar este espaço nesta ampla natureza e sempre me perguntei como?...)  eu disse para o meu marido, fizemos um pacto juntos, de que esta nossa casa seria um templo natural para que todos que aqui viessem , saíssem muito muito mais felizes do que quando aqui chegaram. e não é que isso tem acontecido continuamente? eu mesma me surpreendo com a verdade que vibrou e reverberou nos nossos corações. desta vez, mme e monsieur l. voltam para uma rápida estadia depois de terem vindo duas vezes no ano passado, em maio e em julho. monsieur l. nos conta sobre um sonho que teve aqui na nossa casa e como ele se desenvolveu em ações para concretizar o seu sonho lindo que purifica o ambiente para todos. fico comovida e mais convicta no poder da vida que cria e vence todos os bixarokus instalados no inconsciente de todos,de cada um de nós. lembro a mim mesma o que eu mesma constatei.... a sinceridade é que cria a coragem. agradeço a meus amigos que, nos últimos quinze dias, me fizeram avançar anos de vida e romper com esses bixarokus, cupins, que andavam minando a minha energia criativa de vida e arte. hoje, ao tirar pó de alguns livros empilhados na sala, abro um caderno meu de anotar a vida e leio as seguintes anotações: " ao ler o milionésimo círculo, e um pouco mais sobre a autora, jean shinoda bolen, ficou claro para mim como la loba só pode despertar em momentos desérticos, de cansaço, quando estamos numa encruzilhada e não sabemos para que lado ir. são as nossas sombras que nos empurram para a luz. hécate, a deusa das trevas, era a rainha das bruxas na era do matriarcado, a que extirpava todo o mal que nos impede de avançar. depois, com o desenvolvimento das sociedades predatórias, predominantemente masculinas, é que ela foi considerada demoníaca. claro!!!!"  viro a página e leio: sentar junto ao fogo, o que devemos procurar? os ossos, a indestrutível força da vida. mme m. nos indica que osso , em hebreu, é beth = eu sou.
o fogo queima e consome e purifica pela compreensão, pela verdade, é regenerador, fecundante, iluminante.
entro no face da minha filha e leio em seu mural:  Galeano: "Como dizia Goya, a razão cria monstros. Eu acredito nessa fusão contraditória, difícil mas necessária, entre o que se sente e o que se pensa. A sabedoria que me interessa é a que combina cérebro com tripas. Essa que combina tudo que somos. Tudo sem esquecer nada." à noite, adormeço com saudades de orar um pai-nosso, lembrando toda profunda interpretação da kaballah. enquanto oro, mergulhando no profundo sentido das palavras e do sono, penso: ah, eu queria tanto conhecer esta oração em sua origem.... dois dias se passam, e minha linda amiga, mme l. me traz de presente o pai-nosso em aramaico. copio aqui a tradução, a oração que sim faz sentido: ó força procriadora,pai-mãe do cosmos, focaliza tua luz dentro de nós, tornando-a útil, cria teu reino de unidade aqui e agora. o teu desejo uno atue então com o nosso, assim como em toda luz e em todas as formas. dá-nos todos os dias o que necessitamos em pão e entendimento. desfaz os laços dos erros que nos prendem, assim como nós soltamos as amarras com que aprisionamos a culpa de nossos irmãos. não permitas que as coisas superficiais nos iludam, mas libera-nos de tudo o que nos detém. de ti nasce toda vontade reinante, o poder e a força viva da ação, a canção que se renova de idade em idade e a tudo embeleza.verdadeiramente, que possa ser o solo do qual crescem todas as minhas ações. amém.

quarta-feira, 4 de abril de 2012



sempre achei esquisita a expressão objetos inanimados. só se o dono deles for inanimado. os objetos nos servem de mil maneiras, sim , eles só saem do lugar, se movimentam graças a nós, como este meu tapete antigo q recebe o sol do fim da tarde na varanda, antes de voltar pra cozinha,e eu adoro essa nudez dele ♥

simonETTa


confesso que há dias (muitos) em que sinto-me um ET.lembro agora do dia em que assisti ao filme do spielberg e chorei até me acabar com a cena do i wanna go home.eu namorava aquele que viria a ser o meu marido, estavamos em b.h., ele queria me apresentar à irmã dele...comecinho de relação. pensei, enquanto soluçava na sala escura do cinema, gente...esse homem vai ficar chocado comigo...não, ele não ficou, estamos juntos há um tempão. nunca me interessei, dessa forma mística que alguns se interessam, por esses assuntos, ets, ovnis, ufos, acho tudo interessante para compreender melhor o ser humano aqui e agora,tenho uma mente científica,sempre acreditei em vários mundos e várias formas de vida, dentro de um vasto e infinito universo, nascendo, amadurecendo e morrendo como tudo.custo a crer que novas formas de vida ("novas" para quem está aqui nesta terra e tem a percepção que tem ou escolhe...) rompam os limites do espaço e tempo para chegar aqui neste planeta e fazer contato com gente que não melhora em nada este mundo.acho que ETs são pessoas como eu e você, empenhadas em melhorar este mundo, somar conexões, passo a passo, dia a dia. não posso reclamar, conheço muita gente linda, mas há dias em que eu ainda grito, diante de tanto nonsense: i wanna go home!
Related Posts with Thumbnails