segunda-feira, 27 de setembro de 2010

atmosfera 2:26



ela iria escrever bem miudinho para que só quem quisesse muito lesse.
parole crude,vere,realiste,esagerati,conflitualli.
era barroca e minimalista ao mesmo tempo.
qual a canção que iria cantar agora sobre os ossos -
como lhe ensinara clarissa?
tinha vontade de uivar muito alto,
as mandíbulas amanheceram presas.
lá do outro lado do mundo
e sempre aqui,ele lhe lembrou que
 o ouro submetido ao fogo, purifica,
enquanto as rochas viram cinzas.
e a poeta cozinheira lhe lembrou 
que por ser impelida a criar 
por um impulsoincontrolável,
assim mesmo, tudojunto nestemomentoagora,
tinha a consciência de ser autêntica.
ela também.
cozinhara tudo no domingo
com muito amor e
disciplina meditativa.
a chuva era boa,.
sim, vírgula e ponto.
o frio também.
ficou em silêncio o resto do dia
com o coração batendo no
baixo ventre.
deu um beijo rápido
na boca dele.
tomou vinho
oferecido pelos amigos
na noite anterior.
tudo em silêncio
com o coração batendo
no baixo ventre.
desejou estar em split,
lembrou da pequena lamparina
que comprou lá num antiquário.
e da falsa tia  de split que mentia sobre a
própria biografia.leu e achou muito claro,
o seguinte: quando uma pessoa vive
em ira, até parece humilde, mas 
na verdade,é um autêntico "puxa-saco"
porque teme o forte e ameaça o fraco.
quem se encontra nesse estado irado
está sempre atormentando aqueles
que o superam e, ao mesmo tempo,
temendo que a sua verdadeira natureza seja exposta.
(e se o corpo não for a alma,
então o que será a alma?
ai, walt, que bom te conhecer.)
manter a confiança acesa
num mundo tão distorcido
era uma tarefa heróica.
ela não queria ser herói,
só ela mesma.






rendada sempre
rendida jamais.




Um comentário:

Tatiana Telink disse...

Coisa mais maravilhosa que é esse minuto que leio você. Um mergulho no inconsciente. Um mergulho no feminimo. Ouço sua voz e as palavras ficam ainda melhores e mais saborosas! Obrigada minha querida. Beijos, Tati

Related Posts with Thumbnails